quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Reforminhas da Regina.Pinturas de fim de Ano


Oi gente to aqui depois de um tempo sumida, com mais um post sobre minhas reforminhas .
já tava fazendo um tempo, tava precisando pintar a casa,resolvi fazer eu mesma deu um trabalho,mas foi bom não terminei tudo não faltam alguns ajustes mas a pintura ficou legal do jeito que esperei.
Vou começar pela sala as duas paredes com textura pintadas de verde,queria uma cor mais leve tipo marfim pastel não sei bem definir mas ficou como queria e ainda coloquei gel em uma parede com a textura ficou show .Aqui começando a bagunça rsrsrs um pouco de massa corrida pra acertar uns defeitinhos por contade adesivos e quadros ,mas tudo bem. 
Aqui o quarto do Miguel tava o óh gente não via  a hora de dar um jeito nisso,começando a arrumação.
Olha só isso o quarto azul com essas listras tava horrível ,me deixando enjoada.....Fora uns escritos que tinha que não tava dando mais né gente ,enjoada de novo.



 Aqui o quarto do Mi já pegando um jeito ainda faltando por as coisas no lugarfiz essas listras com um verde num tom mais escuro tirei as alistras e joguei um textura leve na mesma cor ah esqueci de dizer as paredes tanto da sala como do quarto do Miguel duas são gelo as outras da cor escolhida 

Quarto do João,tbm faltando terminar mas já da cor que ele escolheu é claro afinal esqueci de dizer a sala eu escolho a cor os quartos deles eu pinto eles escolhem o que fazer.ESPERTOS .



Dando um tapinha no meu quarto, o quarto do casal não pode faltar né. Só aqui que  ainda falta fazer a cabeceira da minha cama Box isso e outras coisinhas ficam pra um  outro post espero que logo.Vamos lá


A sala terminada,
o gel texturizado fiz uma parede só, gente amei deu  um trabalhão danado mas nem vou entrar em detalhe .
 Achei que as duas paredes iam ficar legal mas tbm ia escurecer muito optei por uma só,não gosto de ambientes escuros agora só falta a cortina .

Parede sem listras nem acredito rsrsrs



Meu quadro com CDS pro quarto do João ainda ta faltando alguns ajustes aliás em tudo falta a cortina da sala e mais alguns detalhes pro quarto dos meninos fora como já disse a cabeceira da minha cama ,que isso posto pra vcs depois.

Quarto do João ,amei a cor meio azul bebê ficou legal !

quarto do Miguel Verde !


regininha alice Casa e Coisas

regininha alice Casa e Coisas

segunda-feira, 26 de agosto de 2013


Um abraço de mãe é; confortável, indispensável, um belo refúgio e verdadeiro.
Uma palavra de mãe ésuficiente, eficiente, sempre certa, dita na hora certa, também confortável e indispensável.
A cama de mãe é; onde estão os lençóis mais cheirosos, onde você pega no sono assim que se deita, a mais fofa dentre todas as que existem, mesmo que tenha um colchão de tábua é sempre a mais confortável.
Amor de mãe é; verdadeiro.

Agora imagine viver sem TUDO isso.

Imagine como seria deitar na cama e não mais sentir o cheiro recente dela. Imagine precisar de uma palavra de conforto, porém, receber apenas palavras indiferentes. Imagine querer um lugar para se abrigar, e até encontrar um abrigo, mas ninguém que te abrigue.

Quando se perde uma mãe, não só se perde uma mãe; se perde o único abraço verdadeiro. Possa ser que existam outros abraços (abraços de outros) mas... você nunca terá a certeza de que os outros são verdadeiros Você fica sem saber a quem pedir conselhos ou de quem aceitar, pois, o conselho de mãe é sempre dado para que você não erre ou não cometa o mesmo erro, é para que você seja alguém na vida, já os outros conselhos você também não tem como saber se são verdadeiros ou bem intencionados tanto quanto. Quando se perde uma mãe, aquela cama já não é mais a mesma. Não mais lhe trás sono, apenas saudades. Na gramática da vida de quem perde a mãe, o termo órfão é sinônimo de perdido. Quando se perde a mãe, se descobre que o melhor despertador não é aquele em que se ajusta a hora e se houve um trililim, mas sim aquele que diz "acorda menina, é hora de levantar"
.


E quem faz as coisas com um único objetivo; dar orgulho...? 

Imagine... Você conclui os estudos, entra na faculdade/universidade, tudo para ser aquilo que sua mãe sempre quis que você fosse; médico (a), professor (a), engenheiro (a)... Alguém na vida, com um futuro que não seja tão incerto. De repente... Sua mãe se vai para todo o sempre. A quem dar orgulho? A quem dizer “eu não disse que eu iria conseguir?!” e pior ainda... De quem você irá ouvir: “eu sabia que você iria conseguir!”. Depois que se perde a mãe, o jeito é acreditar que ela está vendo tudo “lá de cima” e, mesmo não estando ao nosso lado, sentirá orgulho do mesmo jeito, do contrário, nada iremos fazer já que a mulher à qual queríamos dar orgulho já não está mais entre nós. 
Muitos filhos aprendem a valorizar as suas mães só depois que as perdem. È quando a vontade de querer voltar no tempo para fazer tudo diferente aparece. Sabe aquele filho que bateu o pé e fez cara feia quando sua mãe pediu para que fosse à venda da esquina comprar algo? Então... Esse filho, hoje sem mãe, daria tudo para que ela estivesse aqui, nem que pra isso ele tivesse que ir até Plutão comprar aquilo que ela pediu certa vez. Cara feia? Não! Jamais! Ele nem esperaria ela pedir. Se antes era ela quem vivia no pé dele para que ele fizesse alguns favores para ela, hoje seria ele quem viveria no pé dela perguntando o tempo todo se ela está precisando de algum favor. 
Se os filhos que ainda têm suas mães soubessem a falta que faz aqueles beijos na bochecha que elas adoram dar em público e que eles consideram vergonhosos... Se soubessem, valorizariam mais. BEM MAIS! DEMAIS ATÉ!!! Enquanto muitos reclamam o fato de suas mães sempre marcarem presença em horas impróprias, como encontros de amigos, por exemplo, os filhos que já perderam imploram para vê-las ao menos em sonhos e, reclamam com a morte por ter sido audaciosa ao deixá-los sem elas. Vivem fazendo perguntas e nunca obtêm respostas. A mais freqüente é; “porquê a tiraram de mim?”. E algumas outras são:
Porque ele que não dá valor a mãe, ainda tem mãe e eu não tenho?
Porque me sinto triste quando vejo um filho rejeitando o carinho da mãe?
Porque Deus não adiou a passagem dela? Dessa forma ela se orgulharia de mim por ter me visto terminar os estudos, me formar, construir uma família...
Porque ela se foi há anos, mas ainda sinto como se tivesse sido ontem?

Há filhos que perderam suas mães há 1 ano, 5, 10, 20, 30 anos, mas a vontade de reencontrá-las é a mesma de sempre, senão maior, a durabilidade da tristeza que sentem é proporcional ao tempo em que elas se foram, senão mais.

Todos os filhos que já perderam suas mães aconselham:

. Não espere ela pedir, ofereça antes.

. Não reclame, apenas abaixe a cabeça, pois ela sempre está com a razão. Pode até ser que não, mas... Você é inferior. Se ela diz que está, então
você está. Não espere que ela se vá para todo o sempre para aceitar isso.

. Não duvide. Vindo dela sempre será a mais pura verdade!

. Não bata o pé! Bata palmas para tudo que for feito por ela.

. Não rejeite a presença de sua mãe, pois nada nem ninguém irá compensar a ausência dela
.
. Não seja impaciente com os momentos depressivos dela, pois, você talvez seja a causa disso e, mesmo que não seja, tente ser, além de filho, amigo, e dê o que ela precisa; atenção, carinho, etc.

. Nunca pense que os favores que são pedidos por ela têm como objetivo te fazer de escravo “só pelo fato dela ter te posto no mundo”. Você tem uma dívida com sua mãe no valor de R$ ser 1 bom filho.

. Nunca rejeite os carinhos e os conselhos. Todos eles são dados para te fazer feliz e para te proteger, nem que para isso ela tenha que fazer o possível e o impossível.

Enviando flores para o Universo, 
especialmente para todos que necessitam 
de um amoroso e fraternal abraço.
Que estas flores tenham pétalas de Luz 
e o aroma da esperança 
e que possam enfeitar as tuas horas, 
te confortar, te motivar e pedir que você mantenha 
a Fé e a Coragem.
Que as energias positivas te abracem e te façam enxergam
que você é essencial, tão especial que será capaz de superar
todas as dificuldades.

sábado, 23 de fevereiro de 2013


Em nossa idade,o amor já percorreu estradas,
dobrou esquinas e optou em
encruzilhadas...

Já errou, já acertou, já deslizou,
já se arrependeu e, inevitavelmente,
o tempo se foi.

Viveu-se o amor, perdeu-se o amor,
alguns pelas mãos de Deus, outros
pelo enfraquecimento do viver a
dois.

Hoje o nosso olhar em direção ao
amor continua mais lindo,
pois na longa caminhada dos
sentimentos, aprendemos a somar,
a dividir e a multiplicar, sem
chances de diminuir no
conhecimento
do sentimento do amor .

O amor maduro chega de mansinho e
se aloja em nossa vida, sem tempo
para acabar.

O caminhar a dois é mais sereno, a
cumplicidade existe, o carinho é
mais
espontâneo, não nos inibimos diante
do querer, a sintonia é completa e
as lembranças são depositadas no
álbum das saudades, que
guardamos,
de um tempo que não volta mais .

Namorar na nossa idade é carregar a
ternura no olhar.
O brilho é mais intenso, a vontade
de acertar é mais forte.

A construção do caminhar a dois é a
soma do querer, é o encontro de duas
almas aplaudidas por dois corações
que dividem a emoção de amar.

As pequeninas atitudes, os gestos e
os detalhes são os alimentos que
sustentam este amor.

Viver a dois é a alegria da
companhia, do chamego dengoso,
dos beijos
ainda caliêntes, dos insinuantes
olhares quando o desejo se
manifesta e
a promessa no olhar de que em todo
amanhecer, será o mais belo bom
dia entre dois seres que
encontraram o amor !

Amar nunca é demais.
Feliz daquele que tem um enorme
coração, capaz de amar, amar, amar
e acima de tudo saber ser amado...
Faça o dia, a tarde, a noite do seu
bem ser memorável.
                                                     Com Amor Regininha 

vida me ensinou...
A dizer adeus às pessoas que amo, sem tirá-las do meu coração;
Sorrir às pessoas que não gostam de mim,
Para mostrá-las que sou diferente do que elas pensam;
Fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade, para que eu possa acreditar que tudo vai mudar;
Calar-me para ouvir; aprender com meus erros.
Afinal eu posso ser sempre melhor.
A lutar contra as injustiças; sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o mundo.
A ser forte quando os que amo estão com problemas;
Ser carinhoso com todos que precisam do meu carinho;
Ouvir a todos que só precisam desabafar;
Amar aos que me machucam ou querem fazer de mim depósito de suas frustrações e desafetos;
Perdoar incondicionalmente, pois já precisei desse perdão;
Amar incondicionalmente, pois também preciso desse amor;
A alegrar a quem precisa;
A pedir perdão;
A sonhar acordado;
A acordar para a realidade (sempre que fosse necessário);
A aproveitar cada instante de felicidade;
A chorar de saudade sem vergonha de demonstrar;
Me ensinou a ter olhos para "ver e ouvir estrelas",
embora nem sempre consiga entendê-las;
A ver o encanto do pôr-do-sol;
A sentir a dor do adeus e do que se acaba, sempre lutando para preservar tudo o que é importante para a felicidade do meu ser;
A abrir minhas janelas para o amor;
A não temer o futuro;
Me ensinou e está me ensinando a aproveitar o presente,
como um presente que da vida recebi, e usá-lo como um diamante que eu mesmo tenha que lapidar, lhe dando forma da maneira que eu escolher.
Charles Chaplin                                                                             Bjus meu Regina Alice

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Gente olha só que delicia ,quem ta servido?
Filé de frango ao molho de creme de leite eu fiz pro almoço não podia deixar de compartilhar com vcs essa maravilha .
Aqui em casa todo mundo aprovou e repetiu tô postando a receita a quantidade é por conta de vcs bjss espero que gostem e se deliciem só não se esqueçam de não comer carne as quartas e sextas pois estamos na quaresma né gente amo vcs bjuss grande

Ingredientes
  • 8 filés de frango fino
  •  Tempero
  • 2 colheres (chá) de sal
  • 1/2 xícara (chá) de farinha de trigo
  • 3 colheres (sopa) de margarina sem sal
  • 1 colher (sopa) de óleo
  • 1 lata de creme de leite
  • 1/2 xícara (chá) de leite
Modo de preparo
  • Tempere os filés   com o tempero do seu gosto coloque, o sal, e deixe tomar gosto por 15 minutos.
  • Passe-os pela farinha de trigo e reserve.
  • Em uma frigideira, coloque 2 colheres (sopa) de margarina e o óleo, e leve ao fogo alto para aquecer.
  • Frite os filés aos poucos por 4 minutos de cada lado, ou até ficarem dourados, repondo a margarina restante na metade do cozimento.
  • Retire do fogo, reservando aquecidos.
  • Na mesma frigideira, junte o creme de leite, o leite e o Tempero SAZÓN ou o que vc preferir, e cozinhe por 2 minutos, mexendo sempre.
  • Retire do fogo, regue os filés e sirva em seguida.                          
Espero que gostem e bom Apetite!!!